sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

DICAS DE LEITURA

A VOLTA DE KÁFKA
O velho e intrigante Káfka, agora é estrela destes novos livros virtuaís que você poderá adquirir para sua biblioteca ou para simplesmente lelo e deixa-lo a decoração. Já é acervo de muitas casas e essa nova propósta parece como a nossa internet, vai demoarar para ser uma realidade. Além de um alto custo. O livro de papel, só será obsoleto, se o “Homem”, não re-aproveitar a celulose.

























INÁCIO DE BRANDÃO LOYOLA
autor de destaque deste mês, e suas obras primas da literatura brasileira. Uns dizem ser pesada suas tramas, mas se colocarmos lado a lado com as telenovelas brasileiras ou mexicanas é a mais pura realidade o conteúdo descritivo de cada situação de seus personagens. para época loyla deveria ser um tipo considera um vanguardista do drama da classe média baixa.
Aos apreciadores de uma boa rede e uma sombra preguiçosa, onde só a natureza é local propicio há um ambiente digno de sonhos dos mais belos e viagens fantásticas através da literatura. Para estes eu recomendo alguns livros do autor paulísta Inácio de Brandão Loyola. Comporânio e bastante inovador contando fortes histórias. A lista de nomes de livros é imensa, e essa jornalista só pode indicar aqueles que já leu os que tem casa e está louca para ler.
Como o mais afamado hoje:: O BEIJO NÃO VEM DA BOCA

VEIA DE BAÍLARINA, onde o escritor conta sua história que começou com tonturas e passou meses após: à ser um problema sério. O autor teve que passar por uma intervenção cirúrgica e descreve os acontecimentos que o levaram as portas da morte.

DEPOIS DO SOL, retrata a vida de uma jovem urbana que deseja ser modelo. Apesar de atual a história se passa nos anos 60, mas poderia ser hoje, Garotas de Programa, Boxecus Decadentes, boates, Bordeís. Personagens que vivem uma vida após o sol se pôr.

BEBEL, que a cidade comeu; Retrata uma jovem que queria ser estrela ela antecipou a Tiazinha e a Feiticeira, E conseguiu ser estrela, Fez comerciais, Ela vendia produtos e era sucesso em programas. Depois a devoraram. Este livro segundo o auto mostra quea televisão brasileira continua a mesma. Também história baseadas na vida de muitas” Bebel”, que foram bonitas e depois sumiram. E Brasil está se fechando por tempos escuros.

CADEIRAS PROiBIDAS: Bom humor, a ironia, cinismo, irreverência, e os contos loucos deste livro. Um Big Brother poético, da mais verdadeira história de cada um no dia a dia. As pessoas normais aqui neste livro, mostram que nunca foram e nunca são normais.

O HOMEM QUE ODIAVA SEGUNDA - FEIRA: Já que não se pode ser feliz segunda-feiras, um movimento organizado pede extinguir esse dia nefasto.
E quando não podermos ser felizes as terças que elas sejam também extintas. depois as quartas e até chegarmos aos domingos.Na realidade não se quer os motivos patéticos, pequenos que nos frustam aos domingos fazer da Segunda - feira um dia odiado. Pobre dia símbolo de todos os nossos recalques, culpas e desilusões.


DITORIAL DA PÁGINA IMPRESA
Olá leitores e amigos, esse final de semana muita gente nas praias, nas cidades vizinhas e calor convida ir para beira dos rios, que são ótimas opções de lazer nos arredores dos lados do Vale do Rio Pardo. A praia de Candelária, e muitas opções de parques de pesca e pague entre outros sítios de lazer. E vocês sabem que este verão está sendo o mais quente dos últimos 50 anos, aqui na capital gaúcha. Tinha ideia, que em Santa Cruz do Sul morria de calor, mas acredito que esse ano na capital está quente do que ai no interior. Tanto é que estarei chegando hoje pela manhã. Não me adaptei muito ainda, por que me disseram que a cidade está deserta! Imaginem lotada? A violência é uma constante no dia a dia. Mas eu digo violência para gente que anda de carrões e ostentação sempre terá, principalmente aqui na Bela Vista, mas se a pessoa é simples não acontece nada. Em fim o meu desgosto é em ver não só sujeira em que anda esta cidade. mas sim os famosos pedintes nas portas dos locais. Aí que saudades de Santa Cruz do Sul. A pior coisa para mim é ver aquela gente atirada nos cantos dos supermercados pedido esmolas. Triste isso acontece, até que ponto isso é problema da sociedade, ou senvergonhice de pai e mãe. E na capital tudo é possível! A competitividade urbana é estrondosa,
Nesta crise quem tem cultura é rei! Abraços: Clara Schestatsky
.http://vitreinnedosvales.blogspot.com/

Um comentário:

suelen.18 disse...

Gostei das dicas, parecem muito boas...vou aproveitar e deixar uma aqui tmb, acabei de ler um livro A Ordem é Amém de John Chelh, um livro maravilhoso daqueles que vc não consegue para de ler, ele fala de um falso pastor e mostraq o tamanho do poder de DEus...leiam vale a pena!
ele esta no site:

www.seteseveneditora.com.br