sábado, 2 de outubro de 2010

PERGUNTE AO ORÁCULO

nome: Kleber Augusto Caramello (Santo André - SP, 26 de março de 1975) é personal trainer, levantador de peso (powerlifting), consultor técnico, colunista, árbitro de culturismo e powerlifting, apresentador, articulador esportivo, publicitário, empresário, brasileiro, também conhecido como Oráculo do Powerlifting. Apesar de ter praticado outros esportes quando jovem, como futebol, handebol, bicicross basquete e jiu jitsu, a sua historia está intimamente ligada à musculação e ao levantamento de peso básico no Brasil, onde ganhou notoriedade com o passar dos anos. 
Formado em Publicidade e Propaganda pela UNISC (Universidade de Santa Cruz do Sul/RS) em 1998 e Pós-graduado em Marketing em 2001, pela mesma instituição.
Caramello iniciou seus treinamentos de musculação em 1994 aos 18 anos (logo após ter sido dispensado do serviço militar), em uma pequena academia de musculação na cidade de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, onde residia com seus pais Bruno Raul Caramello e Mariene Andrade Caramello e seus irmãos, Fábio Leonardo Caramello e Érika Fernanda Caramello. Sua primeira competição oficial, foi no ano de 1998, sagrou-se Campeão gaúcho de supino pela WABDL (World Association of Benchers and Dead Lifters), depois disso, participou de mais de 150 competições nacionais e internacionais, em varias federações (AAU, IPF, WABDL, WNPF, CONBRAFA e outras) ganhando quase todas e nunca tendo ficado abaixo de terceiro lugar. Em 2008 fez o maior supino de sua carreira com 280,5 kg (618 pounds) pesando 138 kg (cerca de 300 pounds), o que na época foi a segunda maior marca já feita por um sul-americano. .Sua primeira competição amadora foi em 1997, na cidade Venâncio Aires no Rio Grande do Sul.
Foi Sócio-proprietário de uma academia em Santa Cruz do Sul, com o nome de Performance Gym , de 1999 a 2002 no bairro Arroio Grande e proprietário de uma academia no estilo Hard Core de 2002 a 2009 em Brasília, na quadra 707 da Asa norte.
Famoso no levantamento de peso, também por ser um grande articulador de competições no Brasil, Caramello é o responsável pela sertanização do levantamento de peso , quando se mudou para Brasília, no ano de 2002, ocasião da sua união com Lusane D’avila Rocha, e lá começou a organizar competições sobre a tutela da CONBRAFA (Confederação Brasileira de Atletas de Força) e WABDL, alem disso, foi o primeiro a divulgar o powerlifting pela internet no Brasil no ano 2000, com a criação do site www.supino.com.br que em pouco tempo, se tornou a web page sobre levantamento de peso, mais visitada da América latina. Por estas medidas, divulgando todas as federações, competições e colhendo resultados, dirigentes cariocas chegaram a brincar dizendo que o powerlifting no Brasil se dividia em dois períodos: Antes do Caramello e Depois do Caramello, fazendo uma alusão a historia da humanidade que é dividida em antes e depois de Cristo (AC/DC).
Por muitos anos foi denominado como o Bad Boy do powerlifting brasileiro, pelas inúmeras polêmicas federativas as quais se envolveu e dissertou, mas desde 2006, vem adotando uma postura menos critica e mais observativa e amistosa com as entidades do esporte no país.
No ano 2000, participou de sua primeira competição fora do Rio Grande do Sul , quando foi a Florianópolis e trouxe para casa o titulo de campeão Sul brasileiro, nesta mesma competição, percebeu a carência de material que os competidores de supino de todo o Brasil sentiam, pois entre os mais de 150 atletas, era o único que possuía uma camisa de força para supino (bench shirt), que curiosamente rasgou, demonstrando toda a fragilidade do que estava sendo produzido nos Estados Unidos. Dias depois começou a pesquisar possíveis tecidos que poderiam ser usados na confecção de uma camisa de força 100% nacional, e antes do final do ano, já estava comercializando a sua própria marca de camisa de força, com um corte parecido ao das importadas, mas com uma durabilidade superior, e um carry over nunca antes experimentado. Batizou a mesma com o nome de HADES (deus grego). Com isso o numero de praticantes de supino, aumentou, e também os pesos levantados, alem de tirar da aposentadoria um numero enorme de atletas que não competiam mais, em conseqüência das inúmeras lesões de anos de supino sem material de proteção. Com esta iniciativa, Caramello plantou a semente da indústria de equipamentos suportes para atletas de powerlifting no Brasil.
Em 2001, participou de sua primeira competição internacional na capital do Uruguai, Montevidéu, e alem de comercializar internacionalmente as suas camisas de força, também trouxe o titulo de campeão uruguaio de supino com uma quebra de recorde. Caramello exportou suas camisas para a Argentina, Uruguai, Portugal, Estados Unidos, Japão e Líbano.            
Em 2002, se mudou para Brasília, e começou todo o processo de crescimento e desenvolvimento do powerlifting no centro oeste. Já em 2004 organizou o primeiro campeonato mundial aberto de supino, realizado em terras brasileiras e no planalto central em especial, aonde em 2003 já havia organizado o primeiro campeonato brasiliense de supino, ligado a uma federação.
Em 2006 começou a escrever e ser articulador da revista JMF (Jornal da Musculação & Fitness), como o primeiro colunista a escrever exclusivamente sobre powerlifting e esportes de força no Brasil, fato que o fez ficar cada vez mais famoso no meio dos esportes de força, e levou os mesmos a ficarem cada vez mais perto do grande publico das academias e entusiastas. Depois disso, varias revistas e sites, abriram espaços para outros colunistas escreverem sobre powerlifting, e novas comunidades e fóruns surgiram, inclusive convidando o mesmo pra participar e dar suas consultorias sobre o assunto. Neste mesmo ano, inovou publicando um ranking nacional de powerlifting, denominado Top 10, aonde as dez maiores marcas do ano no agachamento, supino e terra, feminino e masculino, de todas as federações eram confrontadas, e isto em pouco tempo se tornou referencia e acirrou ainda mais as disputas entre atletas e federações, que antes só tinham por parâmetros seus próprios ranking.
Em 2007 teve o seu primeiro contato com uma nova técnica de treinamento de supino, denominada Metal Militia. Esta técnica entre outras coisas fez com que o atleta Gilberto da Silva, orientado por Caramello, ultrapassasse a barreira dos 300 kg (661 pounds) no supino, fato este nunca antes feito por nenhum levantador de peso latino americano. Já em 2008, começou a escrever na revista Muscle in form e ensinou outros atletas a treinar no estilo Metal Militia, entre eles, Alberi Ricardo da Costa, Leandro Sonneborn e outros que também ultrapassaram a marca dos 300 kg.
Em 2009 aceitou o desafio de treinar a ex-nadadora Rebeca Gusmão nas técnicas de supino, e em apenas seis semanas, a mesma levantou 140 kg (308 pounds) no campeonato mundial FPLBI, sendo o segundo maior supino feminino sul americano do ano.
Alem de competir nos levantamentos básicos e organizar competições do mesmo, Caramello também já se aventurou em luta de braço, em um campeonato sul brasileiro e se tornou campeão com o braço direito até 100 kg e organizou provas de luta de braço e strongman, alem de arbitrar as mesmas.
Continua residindo em Brasília, com a esposa e seus cães, e trabalhando como personal trainer na academia World Gym, A!Body Tech  e Runway, aonde treina alguns políticos e personalidades locais e nacionais. Presta também algumas consultorias na área de marketing esportivo e produção de eventos.
Ultimamente vem prestando acessória e fazendo a preparação física (coach sport) de alguns lutadores de MMA (mix martial arts), empregando seus conhecimentos de powerlifting, dietas e estratégias de pré contest, alem de apresentar e arbitrar, competições de culturismo e powerlifting.
Camisa de força para supino ou bench shirt é um material de suporte, para levantamento de supino, desenvolvido nos Estados Unidos, em meados dos anos de 1980, e só patenteado nos meados dos anos de 1990, e tem por função, a proteção da musculatura peitoral e tríceps do atleta, devido a grande constrição que provoca na área, e também o impulcionamento de mais carga.
Uma camisa de força pode impulsionar de 10 a mais de 100 kg no levantamento de supino, dependendo da adptação do atleta ao material.
O material usado na sua fabricação é normalmente uma mistura de poliéster, com algodão, ou brim de alta resistência.
As marcas mundiais mais conhecidas, de material de suporte para powerlifting são: Metal, Inzer, Titan e Hades.
Principais títulos como levantador de peso (supino):      

§                     Campeão Internacional (WABDL – 2001 e 2002).
§                     Campeão Internacional (IPF – 2001).
§                     Campeão Internacional (WNPF – 2002 e, 2006).
§                     Campeão Internacional (CONBRAFA – 2006 e 2007).
§                     Campeão Sul americano (WABDL – 2001).
§                     Campeão Sul americano (WNPF – 2001 e 2002).
§                     Campeão Sul americano (AAU – 2002).
§                     Campeão Sul americano (CONBRAFA – 2004 e 2005).
§                     Campeão Mercosul (WABDL - 2000 e 2001).
§                     Campeão Brasileiro (WABDL – 1998, 1999, 2000, 2001 e 2002).
§                     Campeão Brasileiro (WNPF – 2001, 2002 e 2006).
§                     Campeão Brasileiro (CONBRAFA – 2004, 2006 e 2007).
§                     Campeão Uruguaio (IPF – 2001).
§                     Campeão Uruguaio (WNPF – 2002).
§                     Campeão Sul-brasileiro (WNPF – 1999, 2001 e 2002).
§                     Campeão Sul-brasileiro (IPF – 2000).
§                     Campeão Sul-brasileiro (WABDL – 2001).
§                     Campeão Brasiliense (WABDL – 2003).
§                     Campeão Brasiliense (CONBRAFA – 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009).
§                     Campeão Carioca (CONBRAFA – 2005 e 2007).
§                     Campeão Catarinense (IPF – 2001).
§                     Campeão Gaúcho (WABDL - 1998, 1999, 2000, 2001 e 2002).
§                     Campeão Gaúcho (IPF – 2000).
§                     Campeão Gaúcho (WNPF – 2000, 2001 e 2002).
§                     Campeão Goiano (CONBRAFA – 2004, 2005 e 2008).
INFORMAÇÕES PUBLICADAS NO BLOG, CONFORME RECEBIDA.
SEGUE ABAIXO O QUE FOI PUBLICAÇÃO IMPRESSA NO N.T., SABADO DIA 02 DE OUTUBRO DE 2010
) 1)Quantas medalhas você possuí, e ou quantos títulos você tem.
Como atleta de powerlifting, competi em cerca de 150 campeonatos de todos os níveis no Brasil e exterior.
2) Existe a diferença em dedicar-se a uma carreira no fisiculturismo ou apenas cuidar da saúde?
Um fisiculturista, é um atleta q leva os limites musculares ao extremo, e um malhador simplesmente cuida da sua saúde e estética, usando técnicas desenvolvidas por culturistas.
 3) Hoje você é mais treinador do que atleta, quais são os conselhos que daria a essa nova geração, que apenas curti ficar em forma, e no final se apaixonam por desenhos musculares bem definidos no próprio corpo.
 Existe ainda muito preconceito sobre cuidar do corpo acumulando músculos, principalmente na cabeça das pessoas mais velhas e de cachaceiros interioranos, mas nos grandes centros isso já está quase abolido, pois a mídia de 10 a 20 anos para cá vem introduzindo isso no nosso cotidiano. Quem um dia diria que em uma novela se falaria em academia e personal trainer, mas hoje eu pergunto qual ator, mesmo contra gosto não se utiliza destes meios para evitar o envelhecimento.
Quem gosta de se cuidar, deve fazer por onde, ao contrario de muitos que ao invés de fechar a boca preferem fazer uma terrível cirurgia bariátrica e muitas vezes voltam a engordar. Procurem uma boa academia, com bons profissionais, consultem nutricionistas esportivos e consumam alimentos e suplementos de qualidade.
4) Os músculos do corpo do Ser Humano, são muito mal trabalhados por isso com o tempo a pessoa não tem mais força física e nem disposição?
Não, na verdade as pessoas caem em um sedentarismo. Eu cansei de ver pessoas de mais de 70 anos fazendo musculação e mantendo a massa muscular, força e densidade óssea e vi muitos morrerem se acomodando no ócio, e acreditando que musculação é coisa pra jovem. Quem pensa dessa forma, praticamente desistiu da vida.
Por anos eu assisti médicos de família e cardiologistas indicando caminhadas aos idosos, com certeza é uma forma de manter o corpo em movimento, mas isso não faz com que um idoso num processo de sarcopenia,, fique forte ou mantenha a força que tinha ou pelo menos parte dela. As pessoas envelhecem e começam a ter problemas de coluna, pressão alta , artrites e outros males , na maioria das vezes por falta de atividade física que proporcione ganho de força.
 5)E ou se ambos os sexos fizessem levantamento de peso, seria menos maléfica a questão atrofio muscular na terceira idade?
Não existe exercício proibido, e sim pessoas com limitações de certos movimentos, mas isso não quer dizer que não possam arrumar ou se adaptar a outros movimentos musculares que evitem o mal estar do enfraquecimento muscular e ósseo.
Minha mãe, por exemplo, falou a vida toda sobre fazer atividade física e nunca fez, por sorte sempre foi magra, mas por causa de um problema no ombro, teve de arrumar um personal , por indicação de um medico.
6)Por que as pessoas esperam chegar a esta situação para procurarem ajuda e só dão ouvidos aos médicos e não aos outros profissionais da área da saúde?
Por que não diminuem o consumo de sal, de álcool, de gordura, tabaco, e só o fazem quando já se está com a saúde comprometida?
A maioria de nós, parecendo ou não leva o corpo a uma atitude destrutiva, talvez tentando enxergar o limite desta maquina!
Quem sabe não seja mais cômodo chegar à terceira idade, se lamentando por estar tomando tantos medicamentos e dependendo de outras pessoas para quase tudo.
Exercícios resistidos são à base de qualquer esporte, e de uma vida saudável.
 7)Qual a idade correta para se começara treinar para fisiocultura?
Não existe idade para musculação, existe vontade de fazer essa body modificacion.
 8)Questão anabolizante, ajuda a crescer os músculos, mas seriamente é muito perigosos para o desenvolvimento de um câncer? Verdades e Mentiras:
As pessoas tendem a sempre falar do que não conhecem com um ar de medo guiado por mentiras ou falsas verdades. Os esteróides anabólicos, nada mais são que aceleradores da síntese protéica, ou seja, vão fazer com que seu corpo absorva mais proteínas e forme mais músculos. No Brasil, maior pais católico do mundo, a venda de estrógeno é liberada para menores de idade que não querem engravidar , ou pior , pode ser conseguido gratuitamente nos postos de saúde , e eu pergunto: o uso indiscriminado de tanto hormônio feminino , não causará nenhum mal no futuro?
Qual a diferença entre o anti contraceptivo feminino e o esteróide que é um hormônio masculino? Somente o gênero , pois ambos são hormônios sexuais.
Então alguns dos que devem estar lendo isto estão pensando: Essa molecada vai ficar broxa se tomar isso! Eu respondo com outra pergunta: Mulheres que tomam progesterona ficam frígidas e sem tesão? ou melhor, homens bombados são casados com mulheres lindas que cuidam do corpo , mas não gostam de transar?
No documentário Bigger, Strongger Faster, é mostrada uma pesquisa aonde em 2008 cerca de 400 mil pessoas morreram por causa do tabaco nos Estados Unidos e 75 mil por causa de álcool, mas somente 3 por causa de esteróides, ou seja , morre no Brasil mais pessoas atingidas por raio e por picadas de cobras do que pessoas que usaram testosterona nos Estados Unidos , que tem o dobro de habitantes do Brasil.
A agressividade, a calvície, e até mesmo o câncer associado ao uso de testosterona, nada mais é que um processo acelerado do que já era eminente e não foi cuidado.
 9) de 01 à 10, qual a sua nota para este esporte no Brasil o por que?
Os esportes relacionados à força estão crescendo no Brasil, mas a minha nota é ZERO para o incentivo financeiro e 10 para o esforço dos atletas.
 10) Se você não fosse um treinador o que você acha que estaria fazendo hoje?
Não sei, pois gosto de ser personal, ficar circulando em varias academias durante o dia, vendo gente bonita, e transformando de forma remunerada os sonhos em realidade.
Olá amigos e leitores do Novo Tempo Jornal, de Vera Cruz. Começa hoje uma série de 03 edições da Vitrinne Saúde. Verdades e mitos sobre determinados assuntos. Tabús jamais falados muitas vezes ao leitor. Aqui escrito de uma forma mais comum, para todas as dúvidas serem sanadas. E nada melhor do que começar com aquele que muitos conhecem, o Caramello, com mais 150 títulos em competições de (ferro), pesos. Semana que vem é a vez do personal: Carlos Eduardo K. Moreira, competidor e campeão de Triaton aqui de Porto Alegre, que estará, fazendo a sua colocação para exclusiva para o Novo Tempo Jornal. Não percam.
Em Outubro, 09 anos de VITRINNE, como estarão nossos amigos de Florianópolis, a festa é lá, com mais matérias e novidades para um verão 2011 fantástico.
Bom Final de semana!
 Clara Schestatsky

4 comentários:

Patty1000 disse...

Oi Caramello, amei a entrevista como sempre vc tem muito conteúdo, e para mim vc é o melhor preparador de atletas, pois vc além de competente fala a verdade. Sucesso sempre e que a paz do nosso Senhor Jesus esteja com vc sempre. Grande abraço. Patty Gonçalves.

Vitrô dos Vales disse...

Obrigada pelo Cometário ao Profesor Caramello, espero que ele veja e lhê um retorno.
Abraço, Clara Schestatsky

Stevie disse...

É sempre bom ver uma entrevista com uma pessoa que realmente entende do que fala. Parabéns pelo espaço cedido a esse grande profissional chamado Caramello. Para você, grande amigo, paz, saúde, e muito sucesso, pois é isso que é guardado as pessoas corretas como você. Abraços, Stevie.

ellker disse...

Muita boa a entrevista !
Cuidar da saúde em qualquer idade , é essencial p ter uma melhor qualidade de vida .
Bela carreira como atleta e incentivador dos exercicios de força.
Só pecou ao falar dos esteróides anabolizantes . Usado indiscriminadamente , causa sérios problemas de saúde .
Abraços e parabens !